A árvore da percepção é a imagem que guia o curso do pensar sistêmico. É uma imagem que remete à ideia de que pensar sistêmico é aprofundar e ampliar a visão ao que não é visível, para além dos frutos de uma árvore.
Newton descobriu como a maçã cai, mas levou-nos muito tempo para reconhecermos as estruturas sistêmicas e os processos emergentes que fazem a maçã “subir”.

Por isso, pensar sistêmico é não ater-se apenas aos eventos e padrões, mas ir além, às estruturas e processos e aos modelos mentais que os formam. E ainda mais. Além em direção à base do “U”, tomando emprestada uma ideia da teoria de Otto Scharmer (conheça mais sobre a Teoria U aqui no site de Scharmer ou na wikipedia). Na base do “U” expandimos nossa visão do tempo e do transcendente. Atravessamos o “buraco da agulha” deixando nossas velhas concepções e subimos o “U” em direção a novas ideais norteadoras, processos e estruturas inovadores e uma nova realidade com padrões frescos.

Para conhecer o método sistêmico, clique aqui. Ou conheça os nosso serviços com base no método sistêmico. E para mais detalhes da árvore da percepção em nossa publicação “O Curso do Pensamento Sistêmico”. Ou fale direto conosco por meio do botão de whatsapp aqui abaixo no canto inferior direito.

Abrir whatsapp